Gestão de riscos corporativos: percepção dos chief risk officers

O objetivo deste artigo foi verificar como a gestão de riscos se materializa nas organizações. Para tanto, realizou-se pesquisa descritiva com abordagem quantitativa por meio de levantamento. O instrumento de coleta de dados compreendeu um questionário estruturado enviado à CROs de empresas brasilei...

Descripción completa

Detalles Bibliográficos
Autores Principales: Marques, Leandro, Muller, Suzana Habitzreuter, da Silva, Márcia Zanievicz
Formato: Artículo (Article)
Lenguaje:Portugués (Portuguese)
Publicado: Universidad Militar Nueva Granada 2019
Acceso en línea:http://hdl.handle.net/10654/34040
Descripción
Sumario:O objetivo deste artigo foi verificar como a gestão de riscos se materializa nas organizações. Para tanto, realizou-se pesquisa descritiva com abordagem quantitativa por meio de levantamento. O instrumento de coleta de dados compreendeu um questionário estruturado enviado à CROs de empresas brasileiras, auditores e consultores de gestão de riscos. Um total de 22 respostas foi obtido. A análise dos dados revela que há pouco conhecimento por parte dos entrevistados sobre as obras que versam sobre gestão de riscos apresentadas na pesquisa, indicando assim pouca utilização destas como estratégias de capacitação pelos CROs. Em relação às ferramentas e técnicas de gestão de riscos, constatou-se que as técnicas elencadas pelo COSO (2007) são pouco utilizadas pelos respondentes, sendo que as mais utilizadas são as de menor complexidade de aplicação. Em relação aos motivos para a adoção da GRC na empresa, o mais recorrente foi a exigência por parte de órgãos reguladores.