A interligação entre o intersubjetivo e o intrapsíquico: (im)possibilidades na travessia da adolescência

O presente artigo pretende problematizar os efeitos do somatório entre as intensidades intersubjetivas e intrapsíquicas que podem causar danos à importante e necessária experiência de transição da infância para a etapa adulta. A partir de uma revisão narrativa da literatura, buscou-se material nos a...

Descripción completa

Detalles Bibliográficos
Autores Principales: Machado, Amanda Pacheco, Kother Macedo, Mônica Medeiros
Formato: Artículo (Article)
Lenguaje:Portugués (Portuguese)
Español (Spanish)
Publicado: Universidad del Rosario 2016
Materias:
Acceso en línea:https://revistas.urosario.edu.co/index.php/apl/article/view/3773
http://repository.urosario.edu.co/handle/10336/15915
Descripción
Sumario:O presente artigo pretende problematizar os efeitos do somatório entre as intensidades intersubjetivas e intrapsíquicas que podem causar danos à importante e necessária experiência de transição da infância para a etapa adulta. A partir de uma revisão narrativa da literatura, buscou-se material nos aportes psicanalíticos e sociológicos sobre cultura, sociedade e adolescência. Pode-se considerar que o adolescer constitui-se como uma importante passagem da condição infantil para a condição adulta que pode desencadear sofrimento e angústia ao adolescente. Frente às características da atualidade, destaca-se a relevância de se considerar os efeitos do campo intersubjetivo na vivência desta passagem. Os achados permitem indicar os efeitos danosos da interligação entre as intensidades intersubjetivas e condições intrapsíquicas quando nelas predomina a impossibilidade de metabolizar as intensidades das experiências do adolescer. Diante dessa precariedade de recursos psíquicos, o adolescente pode recorrer a modalidades de resposta como a passagem ao ato, denunciando a fratura na passagem de uma condição infantil para uma condição adulta.